Exposição em Ourinhos leva o público a uma viagem pelo Rio Paranapanema

O Teatro Miguel Cury, em Ourinhos, recebe a partir do dia 15 de outubro a Exposição “Rastreando o Rio Paranapanema”. A mostra, que segue na cidade até o dia 24, reúne fotografias captadas pelo piloto de aventuras Lu Marini durante uma expedição pelo rio Paranapanema.

A exposição convida o visitante a embarcar em uma viagem pela extensão do Paranapanema, considerado o rio mais limpo e um dos mais importantes do estado de São Paulo. Além de fotografias, fazem parte da exposição os equipamentos de voo usados pelo piloto. O público também poderá conferir um documentário produzido sobre o rio. Em complemento à exposição, no dia 17, às 15 horas, Marini ministra uma palestra a alunos da rede municipal de ensino de Ourinhos.

Em 2016, Lu Marini explorou o Paranapanema durante 15 dias, começando pela região de Capão Bonito e terminando no município de Rosana, onde o rio encerra seu curso e desagua no Paraná. Ao todo, percorreu 987 quilômetros, passando por 18 cidades e somando 32 horas de voo, além de vivenciar experiências e ouvir relatos de moradores às margens do rio.

O projeto, desenvolvido pela Fly Comunicação, conta com o patrocínio da CTG Brasil por meio do Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC).

Outras cidades

Depois de Ourinhos, a mostra “Rastreando o Paranapanema” segue para Piraju, onde fica aberta à visitação entre os dias 27 de outubro e 5 de novembro; Itaí, entre 8 e 11 de novembro, e Paranapanema, entre 20 e 29 de novembro.

O piloto

Diretor, produtor e protagonista de diversos documentários para a televisão, entre eles as séries de expedições “Rastreando” e “Pousos e Decolagens”, Lu Marini é piloto e instrutor máster de paramotor, recordista continental de altitude e o único piloto do mundo a sobrevoar um vulcão em atividade (Popocatépetl, no México). Já formou mais de 450 pilotos nos últimos anos e também é instrutor da Tropa de Elite da Marinha do Brasil.

Serviço

Exposição “Rastreando o Paranapanema”. De 15 a 24 de outubro, no Teatro Miguel Cury – Rua Nove de Julho, 496, Centro, Ourinhos. Horário de visitação: segunda a sexta, das 8h às 18h. Gratuito

CTG Brasil realiza testes de equipamentos de descarga das Usinas do Rio Paranapanema

Escoar a água de reservatórios hidrelétricos é um procedimento normal e necessário para controle de nível no período chuvoso. Para verificar os órgãos de descarga (vertedouros, dutos e comportas) das usinas e garantir que eles estão funcionando adequadamente, a CTG Brasil realizará, entre os dias 5 e 24 de outubro, testes e inspeções nas Usinas Jurumirim, Chavantes, Salto Grande, Canoas II, Canoas I, Capivara, Taquarucu e Rosana, todas no rio Paranapanema.

Por conta dos testes, nesse período haverá abertura de comportas, mas é importante ressaltar que a operação é feita pensando na segurança das comunidades ribeirinhas. Por isso, vale reforçar que os testes não vão afetar o dia a dia de quem mora no entorno dos reservatórios, já que as aberturas de comportas não serão significativas e as variações de nível serão mínimas.

“É uma preparação importante que antecede o período das chuvas, que vai de novembro a abril. O objetivo é assegurar que os mecanismos e sistemas de descarga das usinas estejam em condições ideais de operação, para quando precisarem ser ativados”, explica Evandro Vasconcelos, vice-presidente de Geração da CTG Brasil.

Ainda no período que antecede a estação chuvosa, a CTG Brasil promoverá reuniões em municípios vizinhos às Usinas do Paranapanema para expor a operação das hidrelétricas e reservatórios e explicar o Sistema de Operação em Situação de Emergência (SOSEm), um conjunto de normas e procedimentos de operação e de manutenção para os períodos de secas e de cheias.

Para atender os moradores da Bacia do Paranapanema, a CTG Brasil disponibiliza o canal Telecheia (0800-770 2428), um atendimento telefônico que funciona todos os dias, 24 horas, com informações sobre as vazões do Rio Paranapanema.

Orquestra Jovem de Ilha Solteira apresenta sucessos do pop rock em Castilho

Castilho (SP) recebe neste sábado, 6 de outubro, a Orquestra Jovem de Ilha Solteira. A apresentação gratuita e aberta ao público acontece no Centro Integrado de Educação e Cultura (CIEC), a partir das 20 horas.

O concerto faz parte da Temporada de Apresentações 2018 da Orquestra Jovem de Ilha Solteira, realizada pelo Ministério da Cultura e patrocinada, via Lei Rouanet, pela CTG Brasil – concessionária das hidrelétricas Ilha Solteira e Jupiá.

Regida pelo maestro Wellington Reginaldo dos Santos, a Orquestra Jovem de Ilha Solteira preparou um repertório diferenciado, com grandes sucessos do pop e do rock nacional e internacional tocados de forma erudita. Canções famosas de Kid Abelha, Gun’s N’Roses, Roupa Nova e Nirvana vão surpreender o público ao serem apresentadas com uma nova roupagem musical.

“Este repertório, que mistura o clássico e o moderno, tem sido muito bem aceito pelas cidades onde passamos, pois atrai todas as idades. Esperamos que o público de Castilho também goste desta proposta e venha se divertir conosco”, diz o maestro Wellington.

A atual temporada faz parte de um projeto de revitalização da orquestra, iniciado com a aquisição de novos instrumentos e a realização de concertos didáticos nas escolas municipais de Ilha Solteira (SP). Depois da apresentação em Castilho, o grupo segue para Caçu (GO), Cerro Negro (SC), Abdon Bastista (SC) e Ilha Solteira.

O patrocínio da CTG Brasil viabiliza a série de apresentações em municípios próximos das hidrelétricas da empresa.

“Patrocinar iniciativas de cultura e lazer é uma das maneiras da CTG Brasil reforçar sua atuação socioambiental e manter um relacionamento relevante com as comunidades vizinhas aos seus empreendimentos”, comenta Salete da Hora, diretora de Marca, Comunicação e Sustentabilidade da empresa.

Rio Paranapanema Energia recebe Troféu Transparência Anefac pela segunda vez

A Rio Paranapanema Energia S/A, uma das empresas da CTG no Brasil, foi selecionada pela segunda vez para receber o Troféu Transparência Anefac, que reconhece as companhias com as melhores demonstrações financeiras do País em termos de transparência. A companhia foi escolhida para receber o prêmio por apresentar informações objetivas, confiáveis e relevantes em seu balanço de 2017.

“Para a CTG Brasil, receber esse reconhecimento e ser considerada um exemplo de boas práticas em contabilidade só reforça o nosso compromisso em atuar de maneira ética e sustentável, contribuindo para o crescimento brasileiro”, afirma Li Yinsheng, CEO da empresa.

A Rio Paranapanema receberá o prêmio na categoria Companhias com Receita Líquida até R$ 5 bilhões, em evento que deve acontecer em outubro, em São Paulo.

Conhecido como o “Oscar da Contabilidade Brasileira”, o troféu foi criado em 1997 e é uma iniciativa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (FIPECAFI) e a Serasa Experian.

Em 2018, a Rio Paranapanema Energia foi premiada junto com outras 23 empresas, avaliadas pela qualidade e grau de transparência das informações contidas nas suas demonstrações financeiras e notas explicativas, assim como pela clareza do Relatório da Administração e consistência dos dados divulgados.

Criada há 50 anos, a Anefac é uma das principais referências do Brasil para o desenvolvimento das melhores práticas de transparência nas demonstrações financeiras tanto nas empresas privadas como nas públicas.

 

Concerto musical e Corrida Pelo Verde movimentam Três Lagoas

Três Lagoas sedia, neste fim de semana, dois grandes eventos que prometem movimentar a cidade: o concerto da Orquestra Jovem de Ilha Solteira e a 6ª etapa da Corrida pelo Verde. Reunindo 40 músicos sob a regência do maestro Wellington dos Santos, o grupo musical de Ilha Solteira (SP) apresenta, no sábado (29), um show com 17 canções de diversos estilos e épocas, com roupagem erudita. Patrocinado pela CTG Brasil, via Lei Rouanet, o espetáculo público e gratuito será na Praça Ramez Tebet – Centro , com início às 20h.

Também com patrocínio da empresa, via Lei de Incentivo ao Esporte, a cidade recebe, no domingo (30), a 6ª etapa da Corrida Pelo Verde, com saída às 8h (horário local)/9h (horário de Brasília) da Lagoa Maior, perto do Complexo Poliesportivo Professor Eduardo Antônio Milanez. O evento esportivo realizado pela Associação Paraolímpica de Campinas (APC), com apoio da Prefeitura Municipal de Três Lagoas, será abastecido por energia solar.

Corredores e caminhantes que se inscreveram pela internet devem retirar seus kits de participação no sábado (29), das 10h às 16h, no mesmo local onde será a largada. Cada kit contém gymbag, número de peito, camisa do evento e medalha; no caso dos atletas, também o chip eletrônico para cronometrar o tempo individual. O local é também um posto de arrecadação de alimentos não perecíveis, que serão doados para instituições de Três Lagoas.

“Importante lembrar que para a corrida, nos 5km e 10km, a inscrição prévia é obrigatória. Já a participação na caminhada é livre, bastando as pessoas chegarem no horário ao local da largada”, diz Daniel Oliveira, da organização do evento. “A Corrida Pelo Verde é um estímulo à prática de atividades físicas por todos, sendo aberta à participação de crianças, adolescentes, adultos, idosos e pessoas com deficiência”, complementa.

De acordo com Salete da Hora, diretora de Marca, Comunicação e Sustentabilidade da CTG Brasil, a programação deve proporcionar a Três Lagoas um final de semana festivo. “A Corrida pelo Verde, além do incentivo ao esporte, é um grande evento de integração comunitária, com as pessoas indo às ruas para participar e assistir. Também a Orquestra Jovem vem atraindo e emocionando plateias nesta temporada de apresentações, com muito sucesso. Nos dois eventos, nossas expectativas são as melhores quanto à adesão da comunidade”, comenta.

Uniarte estreia nova contação de história

O projeto Uniarte prepara mais uma edição da Manhã Literária em Ilha Solteira, com a contação da história “O Rouxinol e o Imperador”, na sexta-feira (28), a partir das 9h, na Biblioteca Municipal Assis Chateaubriand. O projeto é realizado pela Brigueiro Participações e Serviços Teatrais, com patrocínio, via Lei Rouanet, da CTG Brasil – empresa que opera a hidrelétrica Ilha Solteira.

“O Rouxinol e o Imperador” conta a história de um imperador que adora colecionar objetos preciosos e belezas naturais, e se encanta com o canto de um rouxinol. No entanto, quando ele ordena que capturem a ave para que só ele possa apreciar seu canto, o rouxinol deixa de cantar. Revoltado, o imperador prende-o no porão como castigo e, partir daí, sua vida e de seus súditos não serão mais as mesmas. “O Rouxinol e o Imperador” é baseada na clássica história do autor e poeta dinamarquês Hans Christian Andersen.

“Com a nova contação de história, temos a oportunidade de mostrar a evolução dos alunos do projeto Uniarte como artistas, produtores e seres humanos. E o apoio da CTG Brasil é fundamental para o crescimento desse trabalho”, avalia Paulo Jordão, coordenador geral do projeto. “O Rouxinol e o Imperador” tem direção-geral de Paulo Jordão, orientação de atores de Melissa Nascimento, produção musical de Bruno Rodrigo Nogueira e coreografia de Gabriela Arriagada. No elenco, Ayla Camillo, Beatriz Aranha, Brian Costa, Jhúlia Vitória Santos, João Arthur Nunes, Laura da Hora, Luana Guimarães, Lucas de Lima, Quézia Rodrigues e Rafaela Barreto.

O projeto Uniarte também prepara o espetáculo teatral “Contos Lá da China”. O patrocínio da CTG Brasil viabilizará a apresentação da peça, no final do ano, em oito cidades vizinhas de hidrelétricas operadas pela empresa: Ilha Solteira e Castilho, em São Paulo; Três Lagoas e Selvíria, no Mato Grosso do Sul; Caçu e Itarumã, em Goiás; e Cerro Negro e Abdon Batista, em Santa Catarina.

De acordo com a diretora de Marca, Comunicação e Sustentabilidade da CTG Brasil, Salete da Hora, a companhia participa da vida das comunidades próximas de seus empreendimentos também por meio dos projetos culturais que apoia. “As Manhãs Literárias são importantes tanto para o Uniarte, que as realiza, quanto para as crianças, que as recebem. Já o espetáculo baseado no folclore chinês representa, ainda, uma oportunidade de intercâmbio cultural entre Brasil e China, o que também é muito gratificante para nós”, comenta.

CTG Brasil investirá R$ 30 milhões nos próximos três anos em projetos de Pesquisa e Desenvolvimento

A CTG Brasil, segunda maior geradora privada de energia elétrica do País, vai investir R$ 30 milhões em projetos de Pesquisa & Desenvolvimento nos próximos três anos, para solucionar problemas que impactam o setor. A empresa conta hoje com um portfólio de 18 iniciativas identificadas e selecionadas, que trarão benefícios, maior desempenho e melhorias para os seus empreendimentos e para o mercado energético como um todo.

“Nossos investimentos em pesquisa e desenvolvimento têm como objetivo garantir maior confiabilidade em nossas operações, além de maior eficiência para o setor elétrico brasileiro”, afirma Evandro Vasconcelos, vice-presidente de Geração da companhia.

Entre os destaques do último ano, a empresa desenvolveu, em conjunto com a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e a Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Fadepe), um veículo aéreo autônomo não tripulado (VAANT, ou drone) capaz de monitorar os reservatórios de usinas hidrelétricas de maneira remota. A inovação facilita e reduz o custo de monitoramento das barragens e reservatórios dos empreendimentos. Em 2017, o projeto conquistou o primeiro lugar em duas das três premiações do Congresso de Inovação Tecnológica em Energia Elétrica (Citenel).

Em outra frente, a companhia investe em pesquisas para o controle da população de mexilhão dourado (Limnoperna fortunei) nos afluentes brasileiros. O molusco, vindo da Ásia, se incrusta em equipamentos das geradoras de energia e causa prejuízos para cerca de 40% das hidrelétricas do País. Por meio da iniciativa, a CTG, a Bio Bureau e o Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil do Senai (CETIQT) vão criar mexilhões geneticamente modificados para produzir apenas descendentes estéreis.

A empresa estuda também o desenvolvimento de um sistema que aprimore a conversão de energia solar em eletricidade, reduzindo em 40% o tamanho dos sistemas de geração fotovoltaica. A tecnologia se utiliza de concentradores de irradiação do sol, que direcionam a luz para minicélulas de captação, de alto rendimento. O sistema será um estímulo à geração distribuída por meio da fonte solar, que é limpa, renovável e eficiente.

Em 2017, a companhia já destinou R$ 6,4 milhões para a área de P&D, sendo 34% alocados para ações relacionadas ao Meio Ambiente e 23% para estudos de planejamento do sistema elétrico nacional.

Mais informações sobre os programas de Pesquisa & Desenvolvimento da CTG Brasil estão presentes no Anuário 2018, publicado em setembro. O material está disponível no site: http://ctgbr.com.br/anuarioped2018/.

CTG Brasil realiza testes de equipamentos de descarga das Usinas Jupiá e Ilha solteira

Escoar a água de reservatórios hidrelétricos é um procedimento normal e necessário para controle de nível no período chuvoso. Para verificar os órgãos de descarga (vertedouros, dutos e comportas) das usinas e garantir que eles estão funcionando adequadamente, a CTG Brasil realiza entre os dias 17 e 21 de setembro testes e inspeções nas Usinas Jupiá e Ilha Solteira. Por isso, nesse período, pode haver abertura das comportas.

“É uma preparação importante que antecede o período das chuvas, que vai de novembro a abril. O objetivo é assegurar que os mecanismos e sistemas de descarga das usinas estejam em condições ideais de operação, para quando precisarem ser ativados”, explica César Teodoro, diretor de Operação & Manutenção da CTG Brasil. O diretor reforça, ainda, que o procedimento conta com a coordenação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Ainda no período que antecede a estação chuvosa, a CTG Brasil promoverá reuniões em municípios vizinhos ao complexo Jupiá-Ilha Solteira, para expor a operação das hidrelétricas e reservatórios e explicar o SOSEm (Sistema de Operação em Situação de Emergência) – um conjunto de normas e procedimentos de operação e de manutenção para os períodos de secas e de cheias.

Para atender os moradores da Bacia do Paraná, a CTG Brasil disponibiliza o canal Telecheia (0800-647 9001), um atendimento telefônico que funciona todos os dias, 24 horas, com informações sobre as vazões do Rio Paraná.

Corrida Pelo Verde de Três Lagoas abre as inscrições

A partir da próxima quarta-feira (29), estão abertas as inscrições para a 6ª etapa da Corrida Pelo Verde que acontecerá em Três Lagoas, no dia 30 de setembro. Com realização da Associação Paraolímpica de Campinas (APC) e apoio da Prefeitura Municipal, o evento é patrocinado, via Lei de Incentivo ao Esporte, pela CTG Brasil, empresa que administra e opera as hidrelétricas Jupiá e Ilha Solteira, no Rio Paraná. As inscrições são gratuitas e participação é aberta a crianças, adolescentes, adultos, idosos e pessoas com deficiência.

As provas serão de 5km e 10km para a corrida, e o percurso de 5km, para a caminhada. Para a corrida, a inscrição dos atletas é obrigatória. Já para a caminhada, não é obrigatório inscrever-se: os interessados podem chegar ao evento e participar. As inscrições devem ser feitas pela internet, em www.corridapeloverde.com.br/etapa 06. O período vai de 29 de agosto a 21 de setembro, ou até esgotarem as vagas.

Cada inscrito receberá um kit contendo gymbag, número de peito, camisa do evento e medalha. No caso da corrida, os atletas recebem também o chip eletrônico que cronometra automaticamente o tempo individual. Os kits são exclusivos para os  participantes inscritos. A distribuição será na véspera do evento (sábado, dia 29), das 10h às 16h, na Lagoa Maior, próximo ao Complexo Poliesportivo Professor Eduardo Antônio Milanez.

O local –onde também será dada a largada, no domingo – funcionará como um posto de arrecadação de alimentos, que serão doados para instituições de Três Lagoas. Para aderir à ação solidária, basta levar 1 kg de alimento não perecível.

Pelo verde

De acordo com Daniel Oliveira, da 3S Projetos, empresa organizadora, a Corrida Pelo Verde promove a prática esportiva, mas também conscientiza para a preservação ambiental. Por conta disso, o evento será abastecido por energia solar, gerada a partir de um veículo adaptado com placas fotovoltaicas que estará estacionado no local das provas. “Utilizando energia limpa, buscamos chamar a atenção da população para as diferentes formas de cuidar do meio ambiente e ser a favor do verde”, afirma.

Para a diretora de Marca, Comunicação e Sustentabilidade da CTG Brasil, Salete da Hora, o projeto vai ao encontro dos valores da empresa, que produz energia limpa com investimentos em 17 hidrelétricas e 11 parques eólicos, em 10 estados brasileiros. “Apoiamos iniciativas comprometidas com o meio ambiente e o bem-estar das pessoas. A Corrida pelo Verde, assim como outros projetos patrocinados pela CTG Brasil, é também uma forma de nos relacionarmos com as comunidades vizinhas”, comenta.

Serviço

6ª etapa da Corrida Pelo Verde

Inscrições: Gratuitas, de 29 de agosto a 21 de setembro, pela internet

Sitewww.corridapeloverde.com.br/etapa 06

Data da prova: 30 de setembro (domingo)

Largada: Lagoa Maior, próximo ao Complexo Poliesportivo Professor Eduardo Antônio Milanez

Horário:  8h (9h, pelo horário de Brasília)

CTG Brasil leva “Brincando na Praça” a 23 municípios

Em nova temporada, o projeto Brincando na Praça está visitando cidades próximas das 14 hidrelétricas administradas pela CTG Brasil. De 18 de agosto a 16 de dezembro, 23 municípios receberão as atividades esportivas, de lazer e promoção da saúde, nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Goiás. A programação é realizada pela Liga RMC de Esportes, com patrocínio da CTG Brasil, via Lei de Incentivo ao Esporte.

O projeto acontece em espaços públicos, sempre das 10h às 17h, com participação gratuita e aberta à comunidade. A população conta com professores de educação física e monitores para praticar esportes coletivos, jogos de tabuleiro e as tradicionais brincadeiras infantis de rua. Aos adultos são oferecidas, também, aulas de zumba e aferição da pressão arterial.

“Patrocinar programações culturais, de educação ambiental, esportes e lazer é uma das maneiras de a CTG Brasil cumprir com sua responsabilidade socioambiental”, diz Salete da Hora, diretora de Marca, Comunicação e Sustentabilidade.

ATIVIDADES NA PRAÇA

Esportivas: futsal, basquete, tênis, vôlei, peteca e jogos de tabuleiro.

Lazer: brinquedos infláveis e camas elásticas.

Lúdicas: pintura facial, desenho e recreação com jogos e brincadeiras tradicionais.

Saúde: aferição de pressão arterial e aula de zumba.