banner_leilao

CTG Brasil promove primeiro leilão para venda de energia elétrica

OBJETO

Informamos que a CTG Brasil Negócios de Energia promoverá no dia 01/03/2016, terça-feira, com início às 15h00 e término às 15h35 leilão eletrônico para venda de energia elétrica.

PRODUTOS

Serão ofertados os seguintes produtos:

Produto 1: energia elétrica convencional, referente ao seguinte período de suprimento:

  • 00h00 do dia 1º de janeiro de 2017 a 24h00 do dia 31 de dezembro de 2019.
  • Submercado: Sudeste/Centro-Oeste.
  • Sazonalização: +/- 10%
  • Flexibilidade: +/- 10%
  • Modulação: flat
  • Reajuste do preço: IPCA

Produto 2: energia elétrica convencional, referente ao seguinte período de suprimento:

  • 00h00 do dia 1º de janeiro de 2018 a 24h00 do dia 31 de dezembro de 2022.
  • Submercado: Sudeste/Centro-Oeste.
  • Sazonalização: +/- 10%
  • Flexibilidade: +/- 10%
  • Modulação: flat
  • Reajuste do preço: IPCA

Produto 3: energia elétrica convencional, referente ao seguinte período de suprimento:

  • 00h00 do dia 1º de janeiro de 2017 a 24h00 do dia 31 de dezembro de 2028.
  • Submercado: Sudeste/Centro-Oeste.
  • Sazonalização: +/- 10%
  • Flexibilidade: flat
  • Modulação: flat
  • Reajuste do preço: IPCA

As adesões para habilitação no leilão podem ser realizadas até às 18h00 do dia 23/02/2016.

Para consultar edital e anexos clique aqui.
(O edital foi revisado em 19/02/2016).

Para consultar anexo III (PPA) clique aqui.
(O anexo III foi revisado em 25/02/2016).

Para mais informações sobre alterações no edital e no anexo III (PPA) consulte os documentos abaixo:

Comunicado Relevante no.1.

Comunicado Relevante no.2.

Para acessar versão editável do Termos de Adesão (anexo II) clique aqui.

Para acessar o link da plataforma de acesso ao leilão digital clique aqui.

 

brios_materia

CTG é premiada pelas aquisições de projetos Brasileiros

Em 12 de janeiro, foi realizado o 4º Fórum Econômico e Financeiro dos Países do BRICS em Pequim. Com o tema “Novos Horizontes para o BRICS: Intercrescimento e Desenvolvimento Integrado”, o fórum reuniu mais de 200 autoridades, especialistas e estudiosos dos círculos políticos e empresariais dos países do BRICS.

Zhu Guangyao, vice ministro das Finanças; Guo Weimin, vice diretor do Gabinete de Informação do Conselho de Estado; Roberto Jaguaribe, embaixador do Brasil para a China; Zhang Shaogang, Diretor do Departamento de Comércio Internacional e Assuntos Econômicos, Ministério do Comércio; Leslie Maasdorp, vice-presidente do Novo Banco de Desenvolvimento do BRICS; Dolana Msimang, embaixadora Sul-Africana para a China; Tomichin Evgeny Yurievich, Ministro Conselheiro da Embaixada Russa na China; Namgya C. Khampa, conselheiro de comércio da Embaixada da Índia na China; Rui Wanjie, vice diretor do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas; Wang Guangtao, ex-Ministro da Construção e outros líderes fizeram discursos durante o  fórum.

A China Three Gorges Corporation (CTG) recebeu o “Prêmio de Melhor Projeto de Investimento de Empresas Chinesas no Exterior” pela aquisição da concessão das usinas hidrelétricas de Ilha Solteira e Jupiá no Brasil. Sha Xianhua, vice-presidente executivo da CTG, recebeu o prêmio em nome da CTG e discursou: “Este é o reconhecimento pleno das operações da CTG no exterior, a “globalização” das empresas chinesas, os esforços dos países do BRICS no desenvolvimento vigoroso de energia limpa e energia hidrelétrica verde”, disse ele.

A usinas hidrelétricas de Ilha Solteira e Jupiá têm capacidade instalada total de quase 5000 MW. Os investimentos da CTG no Brasil darão uma contribuição positiva para o desenvolvimento da economia de baixo carbono no País e a melhoria da sua capacidade para a segurança energética, além de aprofundar ainda mais os contatos econômicos, comerciais e tecnológicos entre os dois países, e promover o intercâmbio e a cooperação entre os dois lados.

foto01

CTG Brasil assina concessão de Jupiá e Ilha Solteira

A CTG Brasil assinou nesta terça-feira (05/01), em uma cerimônia com a presença do ministro-interino de Minas e Energia, sr. Luiz Eduardo Barata, o Chairman da China Three Gorges Corporation, sr. Lu Chun e o Embaixador da China no Brasil, sr. Li Jinzhang, o contrato de concessão das Usinas Hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira para os próximos 30 anos. A empresa será a primeira estrangeira a assumir sozinha a gestão de uma hidrelétrica no Brasil.

Durante a cerimônia, sr. Eduardo Barata afirmou que o país valoriza a participação de investidores estrangeiros nos projetos de infraestrutura, como os do setor de energia. “Apesar do cenário de grandes desafios, o Brasil, em particular o setor energético, continua a ser um dos principais destinos do investimento internacional”, disse.

Em seu discurso, o sr. Lu Chun, destacou que grandes hidrelétricas fazem parte do DNA da China Three Gorges e que embora a empresa esteja há apenas dois anos no País, já está presente em dez Estados brasileiros. “Queremos expandir nossa presença no país investindo em energia limpa”, disse.

O sr. Lu Chun também reconheceu a importância das duas usinas para o parque de geração brasileiro. “A CTG cumprirá todas as cláusulas do contrato de concessão. Somos uma empresa responsável”, complementou.

A CTG Brasil arrematou as duas usinas no leilão realizado em 25 de novembro de 2015 e o valor total da outorga é de R$ 13,8 bilhões em bônus. A empresa pagou 65% desse valor e pagará o restante em 180 dias.

Jupiá e Ilha Solteira tem capacidade instalada de 4.995 MW. Com essa aquisição a CTG Brasil se torna a segunda maior geradora de energia com capital privado no país.

 

equipe_ctg

CTG Brasil completa aquisição de três empresas da Triunfo

A CTG Brasil completou hoje a aquisição de três empresas antes pertencentes à Triunfo Participações e Investimentos (TPI): a Rio Verde Energia (que opera a usina hidrelétrica de Salto, em Goiás), a Rio Canoas Energia (que opera a usina hidrelétrica de Garibaldi, em Santa Catarina) e a Triunfo Negócios de Energia (comercializadora de energia baseada em Curitiba, no Paraná).

A CTG Brasil investiu R$ 966,7 milhões nessa transação, além de assumir a dívida líquida das três empresas adquiridas, que, em 30 de setembro de 2015, era de R$ 758,1 milhões – o que representa um investimento total de R$ 1,72 bilhão. Há potenciais valores adicionais a serem pagos, sujeitos ao cumprimento de certos requisitos que beneficiarão tanto a CTG Brasil como a TPI. Essa operação representa mais um importante passo nos planos da CTG Brasil de se tornar uma empresa de relevância no mercado brasileiro de energia limpa.

Além disso, essa operação está alinhada à estratégia da empresa de fortalecer sua presença no país por meio de aquisições e pelo desenvolvimento de novos empreendimentos. O Brasil é um mercado prioritário para a CTG por sua ampla capacidade de geração de energia hidrelétrica e pelo potencial para a construção e operação de usinas de grande porte. A CTG Brasil pretende investir em fontes de energia limpa, com menor impacto sobre o aquecimento global. O portfólio da companhia soma hoje uma capacidade instalada proporcional de 1.0 GW, incluindo os ativos adquiridos da TPI.

“Estamos muito satisfeitos de termos completado essa aquisição”, afirma Li Yinsheng, CEO da CTG Brasil. “Essa aquisição, somada ao leilão das hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira que ganhamos no último dia 25 de novembro, são demonstrações claras de nossa intenção de investir e crescer no Brasil, mercado prioritário na nossa estratégia de expansão internacional”.

No dia 25 de novembro, a CTG Brasil venceu o leilão organizado pelo governo brasileiro para a operação das usinas hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira com uma outorga de R$ 13,8 bilhões. A empresa apresentou uma oferta de R$ 2,38 bilhões sem desconto sobre a Receita Anual da Geração (RAG) pelos 70% contratados no Mercado Regulado.

imag_ctg_leilao

CTG Brasil vence leilão para operar hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira

A CTG Brasil venceu o leilão organizado hoje pelo governo brasileiro para a operação das usinas hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira com uma outorga de R$ 13,8 bilhões. O leilão incluiu outras 27 usinas hidrelétricas cujas concessões não foram renovadas após a Medida Provisória nº 579 (“Leilão”). A empresa apresentou uma oferta de R$ 2,38 bilhões sem desconto sobre a Receita Anual da Geração (RAG) pelos 70% contratados no Mercado Regulado.

Localizadas no Rio Paraná, na fronteira entre os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, as usinas hidrelétricas adquiridas pela CTG Brasil no leilão têm capacidade instalada total de aproximadamente 5 GW. Esses ativos foram construídos e anteriormente operados pela Companhia Energética de São Paulo (CESP).

O leilão realizado hoje foi o primeiro no Brasil a cobrar o pagamento de um prêmio (totalizando R$ 17 bilhões) desde que o novo modelo para o setor de energia foi implementado, em 2004. Esse novo modelo permite que as empresas geradoras comercializem 30% de sua produção no Mercado Livre. Os 70% comercializados no Mercado Regulado foram leiloados no Sistema de Cotas sem risco hidrológico.

Essa aquisição representa mais um importante passo nos planos da CTG Brasil de se tornar uma empresa de relevância no mercado brasileiro de energia limpa. A operação acontece após a recém-anunciada aquisição de três ativos da Triunfo Participações e Investimentos (TPI):  as usinas hidrelétricas de Rio Canoas (Santa Catarina) e Rio Verde (Goiás) e a empresa de comercialização de energia Triunfo Negócios de Energia (TNE), baseada em Curitiba. A operação com a TPI ainda está pendente de fechamento. Já as aquisições no leilão de hoje estão sujeitas à aprovação das autoridades regulatórias.

As operações recentes da CTG no Brasil estão alinhadas à estratégia da empresa de fortalecer sua presença no país por meio de aquisições e pelo desenvolvimento de novos empreendimentos. O Brasil é um mercado prioritário para a CTG por sua ampla capacidade de geração de energia hidrelétrica e pelo potencial para a construção e operação de usinas de grande porte. A CTG Brasil pretende investir em fontes de energia limpa, com menor impacto sobre o aquecimento global.

“Estamos muito satisfeitos pelo sucesso em nossa oferta pelas usinas de Jupiá e Ilha Solteira” afirma Li Yinsheng, CEO da CTG Brasil. “Essas aquisições são uma demonstração clara e tangível de nossa intenção de investir e crescer no Brasil, que é um mercado prioritário na nossa estratégia de expansão internacional. Nossa experiência na construção e operação de empreendimentos de grande porte nos ajudará a alcançar o objetivo de nos tornarmos uma empresa de relevância no mercado de energia limpa do Brasil, contribuindo de forma significativa para o desenvolvimento do setor energético do país”, completa.

Considerando os ativos adquiridos da TPI, a capacidade total instalada da CTG Brasil chegará a 6 GW, transformando a empresa na segunda maior geradora privada de energia do país.

 

 

noticia1

CTG Brasil adquire empresas da TPI

A China Three Gorges Brasil Energia (CTG Brasil) assinou com a Triunfo Participações e Investimentos contrato para a compra de 100% das empresas Rio Verde Energia, Rio Canoas Energia e Triunfo Negócios de Energia. O valor a ser pago pela CTG Brasil foi dividido em três partes: R$ 970 milhões no fechamento da operação, R$ 770,4 milhões em dívidas assumidas, e potencial pagamento de R$ 148,5 milhões condicionados ao atingimento de determinados eventos.

A Rio Verde Energia é responsável pela operação da Usina Hidrelétrica de Salto (116MW), localizada na Bacia do Rio Verde, em Goiás. A Rio Canoas Energia administra a Usina hidrelétrica de Garibaldi (192MW), em Santa Catarina, sendo que a Triunfo Negócios de Energia responde pela comercialização dessa energia produzida.

Com uma capacidade instalada própria de 687 MW, com essa transação a CTG crescerá para cerca de 1.000 MW.

noticia2

CTG Brasil altera sua razão social

Como parte de sua estratégia de marca, a CTG Brasil concluiu a alteração de sua razão social de “CWEI (Brasil) Participações Ltda.” para “China Three Gorges Brasil Energia Ltda.”.

A mudança foi formalizada com o registro da 7ª Alteração de Contrato Social pela Junta Comercial e pela Receita Federal – CNPJ. Não houve alteração de outros dados cadastrais da Empresa.

noticia3

CTG Brasil adquire 49% da EDP Renováveis

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou a aquisição de 49% nos parques eólicos em operação e em desenvolvimento no País da EDP Renováveis Brasil pela CWEI (Brasil) Participações, subsidiária da China Three Gorges Corporation (CTG Brasil).

A compra abrange 11 empresas da EDP Renováveis Brasil, que atualmente operam 84 MW de energia eólica e têm parques em desenvolvimento, com contratos de longo prazo concedidos em leilões de 2011 e 2013.

Para obter a participação, a CTG Brasil espera investir cerca de R$ 364,8 milhões, incluindo aportes de capital estimados em R$100,8 milhões nos projetos em desenvolvimento.

jari_jpg

Parte das hidrelétricas EDP são adquiridas pela CTG Brasil

A Energias do Brasil, subsidiária da EDP- Energias de Portugal, vendeu metade de sua participação de 66,67% na Hidrelétrica São Manoel à CTG Brasil, subsidiária da China Three Gorges Corporation (CTG Brasil).

.A hidrelétrica terá capacidade instalada de 700 MW e será construída na fronteira entre Mato Grosso e Pará, no rio Teles Pires.

Com isso, a CTG Brasil junta-se à EDP Brasil e à Furnas Centrais Elétricas como acionista de São Manoel, ficando cada uma das três empresas com cerca de 33,3% de participação.

noticia5

Parceria da CTG Brasil e da EDP na construção da hidrelétrica de São Manoel

A EDP Brasil e a CTG Brasil, subsidiária da China Three Gorges Corporation (CTG Brasil), assinaram o Contrato de Compra e Venda da participação de 33,3% na empresa que detém os direitos de desenvolvimento da hidrelétrica de São Manoel.

A CTG Brasil irá reembolsar os custos do projeto e assumirá o compromisso de realizar contribuições de capital até ao final da construção, assumindo ainda os riscos e benefícios do empreendimento na proporção da participação adquirida.

O financiamento da construção prevê a utilização de recursos de longo prazo, com alavancagem estimada até 66% do investimento de R$ 2,7 mil milhões.

Este investimento foi considerado para efeitos do cumprimento do Acordo de Parceria Estratégica entre a EDP e a CTG Brasil, em relação ao investimento total de €2 mil milhões que será efetuado pela CTG Brasil (incluindo cofinanciamento de investimento operacional) em projetos de produção de energia renovável operacionais e prontos a construir.