CTG Brasil altera sua razão social

Como parte de sua estratégia de marca, a CTG Brasil concluiu a alteração de sua razão social de “CWEI (Brasil) Participações Ltda.” para “China Three Gorges Brasil Energia Ltda.”.

A mudança foi formalizada com o registro da 7ª Alteração de Contrato Social pela Junta Comercial e pela Receita Federal – CNPJ. Não houve alteração de outros dados cadastrais da Empresa.

CTG Brasil adquire 49% da EDP Renováveis

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou a aquisição de 49% nos parques eólicos em operação e em desenvolvimento no País da EDP Renováveis Brasil pela CWEI (Brasil) Participações, subsidiária da China Three Gorges Corporation (CTG Brasil).

A compra abrange 11 empresas da EDP Renováveis Brasil, que atualmente operam 84 MW de energia eólica e têm parques em desenvolvimento, com contratos de longo prazo concedidos em leilões de 2011 e 2013.

Para obter a participação, a CTG Brasil espera investir cerca de R$ 364,8 milhões, incluindo aportes de capital estimados em R$100,8 milhões nos projetos em desenvolvimento.

Parte das hidrelétricas EDP são adquiridas pela CTG Brasil

A Energias do Brasil, subsidiária da EDP- Energias de Portugal, vendeu metade de sua participação de 66,67% na Hidrelétrica São Manoel à CTG Brasil, subsidiária da China Three Gorges Corporation (CTG Brasil).

.A hidrelétrica terá capacidade instalada de 700 MW e será construída na fronteira entre Mato Grosso e Pará, no rio Teles Pires.

Com isso, a CTG Brasil junta-se à EDP Brasil e à Furnas Centrais Elétricas como acionista de São Manoel, ficando cada uma das três empresas com cerca de 33,3% de participação.

Parceria da CTG Brasil e da EDP na construção da hidrelétrica de São Manoel

A EDP Brasil e a CTG Brasil, subsidiária da China Three Gorges Corporation (CTG Brasil), assinaram o Contrato de Compra e Venda da participação de 33,3% na empresa que detém os direitos de desenvolvimento da hidrelétrica de São Manoel.

A CTG Brasil irá reembolsar os custos do projeto e assumirá o compromisso de realizar contribuições de capital até ao final da construção, assumindo ainda os riscos e benefícios do empreendimento na proporção da participação adquirida.

O financiamento da construção prevê a utilização de recursos de longo prazo, com alavancagem estimada até 66% do investimento de R$ 2,7 mil milhões.

Este investimento foi considerado para efeitos do cumprimento do Acordo de Parceria Estratégica entre a EDP e a CTG Brasil, em relação ao investimento total de €2 mil milhões que será efetuado pela CTG Brasil (incluindo cofinanciamento de investimento operacional) em projetos de produção de energia renovável operacionais e prontos a construir.

 

Desenvolvimento da parceria estratégica entre CTG Brasil e EDP

O Grupo CTG Brasil celebrou com o Grupo EDP um conjunto de acordos, dando prosseguimento ao Acordo de Parceria Estratégica estabelecido em dezembro de 2011, que entrou em vigor em maio de 2012.

Um Memorando de Entendimento estabeleceu as principais orientações da parceria visando futuros investimentos entre a EDP Brasil e a CTG Brasil e rege a participação das partes envolvidas em projetos conjuntos no Brasil.

A parceria prevê que a CTG Brasil irá:

– adquirir uma participação de 50% na empresa detentora dos direitos de desenvolvimento do projeto da central hidroelétrica de Cachoeira Caldeirão (219 MW), no valor estimado de R$ 294 milhões, ao longo do período de construção;

– adquirir uma participação de 50% na empresa detentora dos direitos de desenvolvimento do projeto da central hidrelétrica de Jari (373 MW), por um valor de R$ 490 milhões, assumindo um investimento conjunto futuro estimado em R$ 81 milhões ao longo da construção do projeto.

Estas operações representaram um progresso relevante da Parceria Estratégica, ao proporcionar visibilidade à meta de €1.000 milhões em investimentos da CTG Brasil até ao final de 2013, incluindo a transação relacionada com a EDP Renováveis Portugal, S.A.