MuseuEnergia2_CreditoCaioMattos

Museu da Energia é reaberto com patrocínio da CTG Brasil

No dia 25 de janeiro (quinta-feira), aniversário de 464 anos da cidade, São Paulo ganhará mais um presente: a reabertura do Museu da Energia de São Paulo (Alameda Nothmann, 184). O espaço, que recebe o patrocínio da CTG Brasil, segunda maior geradora privada de energia elétrica do País, terá novas salas e recursos audiovisuais que abordam temas como a história da iluminação pública na cidade e o uso sustentável da energia, além de um “Espaço das Águas”.

“Contribuir com o desenvolvimento sustentável das comunidades onde atuamos está entre as prioridades da CTG Brasil. O patrocínio ao Museu da Energia mostra o nosso comprometimento com a cultura e educação no País e com a preservação da história do setor de energia no Brasil”, diz Salete da Hora, diretora de Marca, Comunicação & Sustentabilidade da CTG Brasil, que está investindo R$ 807 mil na reabertura do museu.

O local, um casarão nos Campos Elíseos, Patrimônio Histórico, é mantido pela Fundação Energia e Saneamento.

Exposições marcam a nova fase do museu

“Encontros improváveis de um lugar em comum”, que representa obras dos artistas multimídia Cadu, Guto Lacaz, Paulo Nenflidio e Regina Silveira. Espalhadas pelos dois andares do Museu, as obras dialogam, de forma particular, com os temas “água e energia”. “A proposta é trazer diferentes experiências sobre os conteúdos abordados pelo Museu com um olhar poético e crítico das artes visuais”, esclarece Luciana Nemes, curadora da mostra temporária e coordenadora do Museu da Energia.

Grafites e Pinturas murais

A área externa do Museu será um local permanente para exposições de grafites e pinturas murais. Anualmente, novos artistas serão convidados para a reformulação estética do espaço.

Mônica Martins, da Galeria Fresta, assina a primeira curadoria da área externa do Museu, que terá a participação de Binho Ribeiro, Tinho, Bieto, Inea, Gallé, Ficko, Célio, Mogle e Paulo Ito. O projeto tem como objetivo criar uma área de apreciação, convívio, reflexão e expressão artística do grafite na região do entorno do Museu, nos Campos Elíseos.

Os grafites serão realizados entre os dias 18 e 24 de janeiro e os artistas estarão apoiando a ação com o uso de material próprio.